Fazenda apresenta evolução de aplicativos de fiscalização

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Durante a Feira de Produtos, Serviços e Equipamentos para Supermercados e Convenção Catarinense de Supermercadistas (Exposuper), os auditores fiscais Edson Dal Castel e Alfredo Rovaris participaram do Fórum Tributário para apresentar a evolução de aplicativos fiscais. No evento, realizado pela Associação Catarinense de Supermercados (Acats) através do Comitê de Assuntos Tributários, em Joinville, os representantes da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC) mostraram a evolução dos aplicativos de fiscalização Bloco X e Olho Mágico.

O sistema desenvolvido pela SEF/SC é utilizado pelos contribuintes, principalmente do setor supermercadista, como forma de garantir a aplicação de alíquota correta do ICMS. “Estamos aqui para orientar os supermercadistas sobre o modelo de informação fiscal e as suas implicações futuras no processo de fiscalização”, afirmou Rovaris.

De uso obrigatório, conforme Ato Cotepe/ICMS 9/2013 e ato DIAT 17/17, o Bloco X envia para a base de dados da SEF/SC, os dados diários do Emissor de Cupom Fiscal (redução Z) e estoque mensal dos contribuintes. “O controle do varejo está se tornando automático, por isso a importância de troca de informações com os contribuintes, a fim de evitar inconsistências fiscais”, pontuou o auditor Edson Castel.

Ao fim da apresentação, os auditores responderam dúvidas dos participantes sobre alíquotas de ICMS e uso dos aplicativos.

Compartilhar.

CONFIRA TODAS AS NOTÍCIAS DA ACATS
close-link

Receba o Informe Acats

Acompanhe as novidades da Acats semanalmente em seu e-mail. Preencha as informações abaixo.
Quero Receber o Informe Acats
Você poderá cancelar a sua assinatura a qualquer momento, diretamente no informe.